Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Nómada (The Host) - Estreia

por Starlight, em 28.03.13
E mais uma estreia neste mês que merece (espero eu) um certo destaque, a adaptação para o grande ecrã do livrinho de Stephenie Meyer, Nómada. Tenho uma certa curiosidade em relação a este filme. Para já espero que não seja mais uma treta de filme como foram os baseados na série Twilight da mesma autora...
Mas tem o Max Irons (babaaar), logo não pode ser uma completa perda de tempo, certo? :p Kidding. A sério, espero que não estraguem mais um livro que na minha opinião está muito bom. Vamos lá ver o que vai sair daqui (ME-DO).
Sinopse:

"De Stephenie Meyer (autora da Saga Twilight) chega-nos NÓMADA, uma história de amor passada no futuro, quando a terra é ocupada por uma espécie que apaga a memória dos seus hospedeiros humanos, deixando os corpos intactos. Melanie Stryder (Saoirse Ronan) é uma dos últimos sobreviventes que resiste, arriscando a sua vida pelas pessoas que lhe são queridas - Jared (Max Irons), Ian (Jake Abel), o seu irmão Jamie (Chandler Canterbury) e o seu tio Jeb (William Hurt) - provando que o amor pode conquistar tudo."


publicado às 17:36

A Culpa é das Estrelas by John Green

por Starlight, em 27.03.13

 

 

Editora: ASA

ISBN:9789892320946

Ano de Lançamento (Portugal): 2012

Páginas:253

Tradução: Ana Beatriz Manso

Classificação: ★★★★★ (5/5)

Março 2013



Sinopse:


" Apesar do milagre da medicina que fez diminuir o tumor que a atacara há alguns anos, Hazel nunca tinha conhecido outra situação que não a de doente terminal, sendo o capitulo final da sua vida parte integrante do seu diagnóstico. Mas com a chegada repentina ao Grupo de Apoio dos Miúdos com Cancro de uma atraente reviravolta de seu nome Augustus Waters, a história de Hazel vê-se agora prestes a ser completamente rescrita."

 

Opinião:

 

Eu, quando comecei a ler o livro:

 

Eu, quando acabei de ler o livro:

 

Isto básicamente resume tudo. 

Este livro conta-nos a história de Hazel Grace e Augustus Waters (Gus), dois adoelscentes afectados pelo Cancro. Hazel é uma doente terminal a quem foi detectado um cancro da tiróide nivel IV aos 13 anos, mas que apesar de ultrapassado, metastisou nos pulmões e que a condena. A grande questão da vida de Hazel não é, se vai morrer, mas sim, quando irá morrer. Apesar de tudo, é uma personagem irónica, sarcástica e com uma grande revolta relativamente à forma como as pessoas olham para a doença e as suas atitudes perante os doentes.

Como já aceitou o seu destino, Hazel perde o interesse nas relações sociais e em fazer determinadas coisas próprias da sua idade.

 

No entanto, a sua vida muda radicamente quando conhece o fantástico Augustus Waters num Grupo de Apoio a Miúdos com Cancro. Augustus é um sobrevivente de um osteossarcoma que lhe levou uma perna. O rapaz passa a ser o motivo que leva Hazel a querer fazer coisas novas e a sair do seu estado conformado e depressivo. O grande problema que aqui se coloca é que Hazel se sente como uma granada prestes a explodir a qualquer momento e não quer provocar o sofrimento de mais ninguém, o que a leva a rejeitar a aproximação de Gus e os seus sentimentos.

 

 

Gostei bastante do livro. John Green sabe mesmo como transformar uma história sobre um tema tão forte como o Cancro em algo fantástico. É uma narrativa engraçada e ternurenta que nos faz pensar. Houve várias frases que me marcaram, mas hoyve uma em especial que gostaria de partilhar:

"Augustus: Que bela guerra - disse ele num tom de desdém. - Contra o que é que eu estou em guerra? Contra o meu Cancro. E o que é o meu cancro? O meu cancro sou eu. Os tumores são feitos de mim. São tão feitos de mim como o meu cérebro e o meu coração são feitos de mim. É uma guerra civil, Hazel Grace, com um vencedor anunciado."

Isto tocou-me bastante porque é a mais pura das verdades. Acho que foi a primeira vez que marquei uma frase num livro.

 

O final deixanos com o coração nas mãos e as lágrimas a correr. Mas não se assustem com isso e não pensem que é um livro triste, porque não o é. Se ainda não leram façam um favor a vocês mesmos. O livro é lindo e ensina-nos algo muito importante.

Por isso, para John Green:

 

Para vos aguçar o apetite nada melhor que o próprio John Green a ler o primeiro capitulo de A Culpa é das Estrelas:

 

Book Trailer:

 

 

 

 

 


publicado às 12:48

Linger - Um Amor Adiado by Maggie Stiefvater

por Starlight, em 24.03.13

 

 

Editora: Editorial Presença

Coleção: Noites Claras

ISBN:9789722348447

Ano de Lançamento (Portugal): 2012

Páginas:405

Tradução: Maria doCarmo Figueira

Classificação: ★★★★ (4/5)

Março 2013

 

Sinopse:

 


"Linger é o segundo volume da trilogia fantástica de Maggie Stiefvater, e nele reencontramos a mesma elegância narrativa, a mesma qualidade poética da prosa, que se mantém isenta dos clichés do género literário a que pertence. Reencntramos também os protagonistas, Sam e Grace, que lutam desesperadamente pelo seu amor, sujeito às permanentes ameaças da natureza e da humanidade. Sam ainda se está a habituar à ideia de viver para sempre como ser humano e Grace guarda segredos que poderão vir a revolucionar as suas vidas. Com toda a carga dramática e romântica de Shiver, esta sequela ganha uma nova urgência à medida que os níveis de tensão se elevam até se tornarem quase insustentáveis.

Quando tudo à sua volta parece prestes a desmoronar-se só o amor permanece, mas será ele suficiente para os manter juntos?

 

Opinião:

 

Reacção ao segundo livrinho da série, Os Lobos de Mercy Falls:

 

Adorei Shiver, e como referi aqui, estava realmente com medo do que se iria seguir em Linger e Forever. Bem, quanto a Forever ainda não sei, mas Linger superou as minhas espectativas e justifica o seu sucesso mundial.

 

Neste livro, Sam é humano. Após ter sobrevivido "à cura" tenta habituar-se à sua nova vida sem medo de transformações expontâneas. No entanto não deixa de estar ligado à alcateia e com a transformação permanente de Beck em lobo, Sam torna-se responsável pelos mais recentes membros da alcateia, Cole (o rebelde, arrogante e problemático), Victor (o instável) e Olivia (a amiga de Grace).

 

Como se Sam não tivesse já muito com que se preocupar, a sua namorada Grace está doente e ninguém sabe o que se passa com ela. para melhorar a situação, os pais de Grace decidem desempenhar o papel de pais pela primeira vez em muitos anos e tornam-se um sério problema na  vida dos dois jovens.

 

Uma das coisas interessantes nestes livros, como já tinha referido quando falei de Shiver, é o facto de a história nos ser contada oscilando entre o ponto de vista de Sam e de Grace. Pois bem, neste livro são acrescentados mais dois pontos de vista: O de Isabel e o de Cole. Adorei que a história não se prendesse só em Sam e Grace, há outras personagens muito complexas que mereciam ter uma voz nesta série e fiquei mesmo contente por Cole e Isabel fazerem parte da narrativa.

 

Cole e Isabel,

 

Cole é uma estrela de rock que levava a sério a expressão "sex, drugs e rock'n roll" e que vê uma escapatória na proposta de Beck em tornar-se um lobo para sempre. Apesar de arrogante, é uma personagem genial. Muito inteligente apesar de mordaz. Adoro-o. Isabel parece ser a única pessoa que consegue chegar ao verdadeiro Cole e os dois proporcionam-nos momentos fantásticos.

 

Ficamos a conhecer mais sobre Isabel e a luta que trava contra ela própria. Sente-se culpada pela morte do irmão e acaba por erguer uma muralha à sua volta e não permite que niguém se aproxime dela. Implica com Sam e parece que é nele que descarrega a sua raiva (talvez por ele ter sobrevividoà cura e o irmão não). Com Cole, ela deixa-se levar. É como se o rapaz fosse um escape às suas mágoas, mas nem ele, nem ela conseguem lidar com o que sentem um pelo outro, acabando por se separarem com medo de se magoarem mutuamente.

 

Este livro prepara-nos para o grande final e Forever promete, acreditem. Estou mesmo ansiosa por ler o final desta história. Está tudo em aberto.

 

 

 

 

 

publicado às 12:11

Eternidade (Os Imortais #1) by Alyson Noel

por Starlight, em 23.03.13

Leitura do Mês

 

Editora: Edições Gailivro
ISBN: 9789895577101
Páginas: 286
Ano de Lançamento: 2010
Tradução:
Classificação: ★★★★ (4/5)
Coleção: Os imortais
Março 2013

 

 

Sinopse

 

“Entrem num mundo encantador onde o verdadeiro amor nunca morre... Depois de um terrível acidente que lhe matou a família, Ever Bloom, de dezasseis anos, consegue ver as auras das pessoas que a rodeiam, ouvir os seus pensamentos e conhecer a história da vida de qualquer pessoa através de um simples toque. Desviando-se, sempre que possível, no sentido de evitar qualquer contacto humano e de esconder esses dons, Ever é vista como uma anormal na escola secundária à qual regressa. Mas tudo muda, quando conhece Damen Auguste. Damen é encantador, exótico e rico. E é a única pessoa que consegue silenciar o ruído e as manifestações de energia que invadem a cabeça de Ever. Ele transporta uma magia tão intensa que parece conseguir ler a alma de Ever. À medida que Ever é arrastada para o sedutor mundo de Damen, onde abundam os segredos e os mistérios, começam a surgir-lhe mais perguntas do que respostas. Além de que não faz ideia de quem realmente é... ou daquilo que é. Apenas sabe que se está a apaixonar desesperadamente.”

 

 

Já tinha lido este primeiro livro, mas só agora é que terminei de comprar a coleção e resolvi reler e só parar no 6º e último livro.
Gostei muito do livro, e apesar de não ser fã de livros escritos na primeira pessoa este até é bom. É tudo visto na perspectiva da personagem principal mas assim podemos compreender melhor os sentimentos e as coisas que passam pela cabeça dela. As vezes também gostava de perceber melhor as outras personagens que estão em envolta, mas a autora descreve muito bem aos olhos de Ever.
A relação entre Ever e Damen achas vezes é mesmo, mesmo muito estranha. Tão depressa está tudo bem e juntinhos, como muda para a parte em que ele a ignora e desaparece. Chega mesmo a meter nervos!

Bem para saberem mais vão ter mesmo que ler… e aviso já que isto começa a aquecer com o desenrolar da história. {#emotions_dlg.smile}

 

publicado às 11:28

Clockwork Princess de Cassandra Clare - Lançamento

por Starlight, em 19.03.13


E pronto, está visto que Março vai ser oficialmente o mês do Shadowhunters fandom e passo a explicar porquê:

Em primeiro lugar porque hoje, dia 19 de Março de 2013 é o dia do lançamento oficial do terceiro e último livro da série Caçadores de Sombras- As Origens (The Infernal Devices), Clockwork Princess. Este era um livro bastante aguardado e não tem falado de outra coisa ao longo deste mês.



Em segundo lugar, ficamos a saber que o sexto e últmo livro da série The Mortal Instruments, City of Heavenly Fire, tem lançamento previsto para dia 1 de Março de 2014. :D Mas ainda falta tantooooooo! 

publicado às 19:45

As Cinquenta Sombras Livre (Fifty Shades #3) - E. L. James

por Starlight, em 19.03.13

 

 

Editora: Lua de Papel

ISBN:9789892321424

Ano de Lançamento (Portugal): 2012

Páginas:621

Tradução: Carla Melo

Classificação: ★★★ (3/5)

Março 2013

 

 


Sinopse:


"Até onde irá o amor do imprevisível Christian Grey? Por trás de todas as máscaras, o impetuoso milionário teme perder Anastasia. Propõe-lhe por isso um compromisso para a vida, uma viagem a dois - onde ambos embarcam, movidos por uma paixão desenfreada.

Anastasia vai ter de aprender a partilhar o opulento estilo de vida de Grey, e lidar com os demónios dele, sem perder a identidade. E Grey terá de superar o seu obsessivo impulso para tudo controlar.

Juntos sentem que vão ultrapassar todos os obstáculos. No entanto, o amor e a riqueza provocam inveja, rancores, ressentimentos. E uma tenebrosa figura do passado começa a mover-se nas sombras, apostada em destruir tudo o que ambos contruiram..."

 

Opinião:


***Atenção, pode conter spoilers para quem não leu os livros anteriores***

 

E assim chega ao fim a trilogia mais lida do momento.

Anastasia e Christian partilham agora tudo, incluindo o mesmo apelido (sim, é isso mesmo e olhem que isto vai dar pano para mangas).

O livro começa precisamente na Lua-de-Mel do novo casal e o casamento apenas nos é descrito em breves memórias de Anastasia o que é bom para não se perder muito tempo e ir logo ao que realmente interessa. Temos então Mr. e Mrs. Grey estendidos ao Sol em plena lua-de-mel no "The Grace".

Jack está preso preventivamente mas não deixa de ser encarado como uma ameaça para todos os Grey e principalmente para Anastasia e Christian, por isso a segurança de todos é reforçada e não podem ir a lugar nenhum sem os seus seguranças o que causa um certo desconforto a toda a gente.

Anastasia é agora editora da SIP, ocupando o lugar de Jack e Christian continua a querer monopolizar a sua vida o que a deixa realmente furiosa. Outro dos grandes problemas de Ana é habituar-se ao seu novo estilo de vida proveniente da fortuna do marido. Ana não estáva habituada à riqueza e é tudo um pouco estranho para ela.

A relação dos recém casados tem um altos e baixos emocionais e quando tudo parecia resolvido e bem encaminhado, eis que Mr. Grey tem uma atitude perante uma determinada situação que me deixou de queixo caido. Sinceramente só me apetecia agarrar nele e dar-lhe umas palmadas valentes! É que é mesmo uma atitude tão...extremamente parva.

Mas como se sabe é impossivel ficarmos chateados com o senhor Grey por muito tempo. Tenho que confesar que a faceta do Grey bebado me fez dar umas boas gargalhadas, ahaha.

No entanto esta reação de Christian vai afastá-los.

Anastasia fica cada vez mais adulta e a partir deste ponto faz mais frente ao espirito controlador do marido.

Christian continua envolvido nas suas cinquenta sombras mas mantém-se o mesmo ser perfeito e sexy a que já estamos habituados. Ficamos também a conhecer o lado de rapazinho assustado e timido de Christian (sim, ele é timido e tem uma autoconfiança muito fraquinha, o que nos parece bastante irreal num homem que tem tudo para ser o oposto, mas ainda bem que ele tem este lado, o seu verdadeiro "eu"). Adoro descodificar esta personagem. Já o tinha dito e volto a afirmar, é a essência dos livros.

Após uma situação que ameaça a vida de algumas personagens, a coragem e o amor vencem todos os obstáculos e o final é muito carinhoso e feliz. :)

 

Agora os bónus, sim este livro traz-nos duas prendinhas :D

A primeira é a história do primeiro natal de Christian depois de ser adoptado pela sua nova famila. É contada na primeira pessoa, pelo pequeno Christian de 4 anos e é uma delicia.

A segunda é a história do primeiro encontro de Christian e Anastacia, no dia em que ela o vai entrevistar mas desta vez sobre o ponto de vista do Cinquenta Sombras e acreditem ou não o homem é hilariante! Devia de haver um livro a contar toda a história mas do ponto de vista deste homem :D.

 

E assim o Cinquenta Sombras fica finalmente livre.

Obrigada E. L. James :)

 

Fim.

publicado às 19:29

As Cinquenta Sombras Mais Negras (Fifty Shades #2) - E. L. James

por Starlight, em 16.03.13

 

 

Editora: Lua de Papel

ISBN:9789892321127

Ano de Lançamento (Portugal): 2012

Páginas:572

Tradução: Leonor Bizarro Marques

Classificação: ★★★ (3/5)

Março 2013




Sinopse:


"Perseguida pelos negros segredos que atormentam Christian Grey, Anastasia Steel separa-se dele, e começa uma carreira numa prestigiada editora de Seattle.

Mas por mais que tente, Anastasia não o consegue esquecer- ele continua a dominar-lhe todos os pensamentos. E quando Christian lhe propõe reatarem a relação com um novo e diferente acordo, ela não consegue resistir. Aos poucos, uma a uma, começam a revelar-se as Cinquenta Sombras que torturam o seu autoritário e dominador amante.

 

Enquanto Grey se debate com os seus demónios, e revela a Anastasia um lado inesperadamente romântico, ela vê-se obrigada a tomar a mais importante decisão da sua vida.

Uma escolha que só ela pode fazer...."

 

Opinião


***Atenção, pode conter spoilers para quem não leu o livro anterior***


Em primeiro lugar tenho de confessar que adoro a máscara que faz a capa deste livro. É linda! 

 

No final de Cinquenta Sombras de Grey, Anastasia deixa o sombrio dominador Christian Grey, após lhe ter confessado os seus sentimentos (e após uma valente "sova"), pois acha que não consegue ser quem o seu amado precisa, ou seja uma submissa.

Tenta assim regressar à sua antiga vida e começa a trabalhar numa editora de Seattle. No entanto os dias vão passando e ela sente um vazio enorme e vive na escuridão da sua própria alma.

Mas Christian Grey não é homem de desistir do que quer (ou do que é seu) e volta a reencontrar Anastasia no dia da exposição de José. Os dois voltam a aproximar-se mas apesar de se amarem um ao outro as suas inseguranças teimam em não desaparecer.

Aqui as três grandes questões que se colocam, são:

1- Conseguirá Christian por de parte os seus demónios e aceitar Anastasia como ela é e manter uma relação sem os parâmetros dos seus contractos de Dominador/Submissa?

2- Conseguirá Anastasia suportar as cinquenta sombras do homem que ama e toda a sua "bagagem" emocional do passado? Aguentar os ciúmes e as variações de humor caracteristicas de Christian?

3- São dadas a conhecer novas personagens e velhas amizades que pretendem destruir a relação deste casal já de si complicado. Será que os dois vão conseguir superar todos os obstáculos?

 

Este foi sem dúvida o meu livro preferido da saga, até agora, principalmente porque:

 

- No primeiro livro, Christian deixa-nos completamente sem norte e a tentar decifrar as suas cinquenta sombras e o porquê delas existirem. Pois bem, neste segundo volume, Christian Grey é finalmente revelado. Passa de dominador com complexos obcessivos e controlador a um amante sensível, frágil e devoto à sua Anastasia. São coisas completamente contraditórias. Claro que o lado controlador continua presente e reforçado pelo medo que sentiu quando Anastasia o deixou, mas deixa de ser tão frio e inflexivel. O facto de nos ser revelado mais sobre o passado negro desta personagem ajuda-nos a entender as suas reações, maneira de pensar e as suas obcessões, ou seja, toda a parte emocional da personagem é exposta o que é, para mim a melhor parte desta história.

 

Também há uma grande evolução da parte de Anastasia que mesmo mantendo todas as suas inseguranças, consegue amadurecer e compreender que Christian não é mais do que um adolescente que não teve a oportunidade de se desenvolver emocionalmente e por isso vai tentar ajudá-lo a superar todos os seus traumas.

Com isto tudo, a interação entre os dois é muito boa e leva-nos a momentos de cortar a respiração e até a algumas gargalhadas. Continuo a achar que as melhores partes do livro são as trocas de e-mails entre eles e as "conversas mentais" que Anastasia mantém com a sua deusa interior e o seu subconsciente.

 

Quanto às novas personagens, temos Jack que, vou confessar, desde o primeiro momento me pareceu muito estranho e perturbador. A sério, havia ali qualquer coisa naquele personagem que me deixou logo de "antenas no ar".

Depois temos a Leila, uma ex de Christian que nos confunde um bocado. Vemos que é uma mulher perturbada, mas para dizer a verdade simpatizei com ela desde o inicio. Parece ser uma pessoa muito doce e que gosta realmente do Mr. Grey. Mas tem ali um problemazito psicológico, pobrezinha.

Finalmente, temos a dona Elena ou "Mrs. Robinson" que parece uma lapa atrás do pobre Christian e não para de provocar Anastasia. A mulher é mesmo irritante e tem a mania que é dona do rapaz. Enerva-me e estou com a Anastacia quando ela lher quer dar uma sova. Ahahah

Os pais de Christian são fantásticos. Aliás toda a familia o é, até os avós. Adorei.

O baile de máscaras é um sonho *.*.

 

Com um final muito fofo, vamos ver o que nos reserva o último volume da série ;).

publicado às 16:18

Meio-dia Azul by Scott Westerfield

por Starlight, em 16.03.13

Leitura do Mês


 

Editora: Vogais

ISBN: 9789896680183

Páginas: 296

Ano de Lançamento: 2010

Tradução:

Classificação: ★★★★ (4/5)

Coleção: Midnighters

Março 2013

 

 

 

 

Sinopse

 

“Depois de séculos à espera, presos na hora secreta, os darklings voltarão a caçar. Os midnighters de Bixby, em Oklahoma, julgavam que compreendiam a hora secreta da meia-noite - até o tempo ter parado a meio do dia. O ruído da escola interrompe-se. Há chefes de claque suspensas no ar. Tudo é envolvido pelo azul da meia-noite.”

 

Quando são surpreendidos com uma hora  secreta durante o dia as aventuras dos midnighters aumentam em busca da razão do acontecimento que nunca tinham presenciaram. Algo não estava bem e com a ajuda de Maddy e Angie vão conseguindo obter as informações necessárias.

Por muito que Rex planeie tudo ao milímetro, pouco corre com planeado e são obrigados a fazer sacrifícios pelo bem da humanidade.

Nem todos regressam da hora secreta.

 

Este terceiro e último livro foi muito bom!

Todas a intrigas e aventuras tornam-se ainda mais viciantes à medida que a história se desenrola. Somos envolvidos para o meio da ação que nos faz desligar de tudo o que nos rodeia.

Admito que fiquei um pouco revoltada com o final do livro, mas enfim… nem tudo pode ser um mar de rosas e foram feitos sacrifícios.

 

Recomendo a trilogia! :)


publicado às 14:43

Príncipe Mecânico (Infernal Devices #2) de Cassandra Clare

por Starlight, em 11.03.13

 

 

EditoraPlaneta Editora

ISBN:9789896573546

Páginas:357

Ano de Lançamento: Fevereiro 2013 (Portugal)

Tradução: Irene e Nuno Daun e Lorena

Classificação: ★★★★★ (5/5)

Março 2013




Sinopse:


"No submundo mágico de Londres vitoriana Tessa Gray encontrou por fim a segurança com os Caçadores de Simbras. Mas esta torna-se efémera quando forças desonestas na Clave se revelam para destruir a sua protectora, Charlotte, e substitui-la como chefe do Instituto. Se Charlotte perder a sua posição, Tessa será posta na rua- e presa fácil para o misterioso Magister, que deseja usar os poderes de Tessa para os seus fins obscuros.

Com a ajuda do bonito e autodestrutivo Will e do devotado e dedicado Jem, Tessa descobre que a guerra do Magister contra os Caçadores de Sombras é pessoal. Ele culpa-os de uma tragédia intima que lhe destruiu a vida. Para desvendar os segredos do passado, o trio viaja através das névoas do Yorkshire para uma mansão que contém horrores indiziveis, dos bairros-de-lata de Londres para uma salão de baile encantado, onde Tessa descobre que a verdade sobre a sua paternidade é mais sinistra do que alguma vez imaginou. Quando encontra um demónio mecânico com um aviso de Will, apercebe-se que o Magister sabe de todos os seus movimentos... e que um deles os traiu.

Tessa descobre que o seu coração está cada vez mais atraido por Jem, apesar do seu anseio por Will e dos sombrios estados de alma que continuam a abalar a sua confiança. Mas algo está a mudar em Will...a parede que construiu à sua volta desmorona-se. Conseguirá o Magister libertar Will dos seus segredos e dar a Tessa as respostas sobre quem é e para que nasceu?

A verdade leva os amigos para o perigo, e Tessa descobre que quando o amor e as mentiras se misturam podem corromper até o coração mais puro."

 

Opinião:

 

Mais um livro da série The Infernal Devices!:D

 

 

O segundo volume da série Caçadores de Sombras- As Origens (The Infernal Devices) da nossa rainha Cassandra Claire, já se encontra entre nós em português :D Oh Happy daaaay! :D

 

Bem, neste segundo volume regressamos à Inglaterra Vitoriana (Para quem ainda não leu Anjo Mecânico, faço aqui uma pequena chamada de atenção pois podem aparecer spoilers e não quero estragar as leituras de ninguém :p).

Tessa Gray continua a não saber "o que é" e a sua relação com Will continua complicada, o que não é de espantar tendo em conta o que ele lhe disse no final de Anjo Mecênico (Oh Will...). Como foi afastada por Will, Tessa aproxima-se ainda mais de Jem reforçando a sua amizade. Sob a alçada de Charlotte e com Mortmain e o irmão, Nate desaparecidos, a jovem faz de tudo para se enquadrar na sua nova familia.

 

Will continua a lutar contra os seus demónios e procura Magnus Bane (sim, o nosso Magnus :D) para o ajudar a quebrar a maldição de que foi alvo quando era pequeno. Quando finalmente percebe que viveu os últimos cinco anos da sua vida, numa mentira, muda radicalmente de atitude e vai tentar emendar os erros que cometeu, no entanto há coisas que não se esquecem assim sem mais nem menos (sim, estou a falar de Tessa). Nota-se uma grande mudança neste personagem. A muralha que este ergueu à sua volta durante tantos anos e que o tornou numa pessoa fria, começa a cair e surge um Will corajoso, altruista e terno. Já desconfiava que ele tinha estas qualidades :D. Adoro o Will com ou sem mau feitio incluido.

 

O nosso querido Jem continua a mesma simpatia de sempre. É impossivel não adorar James Carstairs. À medida que aumenta a sua proximidade com Tessa, Jem nota que a doença que o ameaça destruir anda mais controlada e não tem que recorrer tantas vezes à droga que o mata mas que, ao mesmo tempo, o mantém vivo. A doença sempre o fez sentir diferente e com os dias contados, nunca fazendo planos a longo prazo, pois sempre teve a noção de que não viveria muito tempo, mas Tessa faz crescer nele uma nova esperança e uma nova vontade de viver.

 

Este triângulo desencadeia em mim duas reações. Primeiro, adoro tanto o Jem como o Will, por isso qualquer momento fofinho com Tessa com qualquer um deles deixa-me sempre:

 

Mas depois lembro-me de que não podem os dois ficar com ela e que o final desta série possivelmente não poderá ser absolutamente feliz, pois ou Tessa fica com Will, ou com Jem ou com nenhum e isso deixa-me:

 

Não sei como a nossa Cassie vai resolver o assunto mas acho que vou chorar bastante.

 

Anyway, continuando... O Instituto é está ameaçado por Benedict Lightwood, que anda muito amiguinho de quem não deve (e mais não digo) e os nossos Caçadores de Sombras fazem tudo para mantê-lo e ajudar Charlotte. Para isto vão ter de lidar com traições dentro do Instituto e  arranjar novos aliados já que arranjaram novos inimigos (sim, os Lighwoods), tendo pelo meio que resolver maldições, descobrir o paradeiro de Mortmain, arranjar formas de destruir as criaturas mecânicas e descobrir os seus verdadeiros sentimentos e quem realmente são.

 

Já sabem que sou uma GRANDE FÃ do mundo dos Caçadores de Sombras e este livro não me desiludiu de todo. É um dos meus preferidos dada a sua intensidade. E o final é de cortar a respiração deixando-nos mais uma vez a suspirar (e a chorar) por mais. Mal posso esperar pelo terceiro e último volume da série, Clockwork Princess (Princesa Mecânica, acho que será este o título em Portugal), que tem lançamento previsto para o próximo dia 19 de Março. Estou mesmo ansiosa!:D

 

 

 

publicado às 21:36

No Limiar das Trevas - Scott Westerfield

por Starlight, em 11.03.13

Leitura do Mês


Editora: Vogais

ISBN: 9789896680176

Páginas: 262

Ano de Lançamento: 2010

Tradução:

Classificação: ★★★(4/5)

Coleção: Midnighters

Março 2013


 

Sinopse

 

“À medida que os midnighters procuram descobrir a verdade sobre a hora secreta, desvendam terríveis segredos que fazem parte da própria história de Bixby e uma conspiração que atinge o mundo do tempo regular. Os midnighters enfrentam perigos de morte e um deles poderá mesmo partir para não mais regressar.”

 

 

Neste segundo livro da colecção Midnighters encontramos umas persongens mais crescidas e torna-se bastante interessante as relações entre todos eles. Os seus poderes evoluem assim como os seus conhecimentos e aprendem a controlar melhor a coisa, principalmente para Melissa.

Os momentos Rex e Melissa são super fixe! À medida que Melissa vai aprendendo a lidar com tudo à sua volta consegue estabelecer contato com Rex e isso foi uma grande passo para ela e ele.

Dess... bem é simplesmente fantástica! É um crânio a matemática e as vezes tenho que reler as frases para preceber o seu raciocínio. xD Depois perguntamo-nos a nós próprios... Onde é que o autor foi buscar aquilo? xD

Jessica.. bem esta menina trouxe muitos problemas. É por ela que o Darklings andam malucos... Ainda não se sabe bem porquê, talvez por ela ser a única a fazer coisas na hora secreta que mais ninguém consegue e ficaram em pânico.

No Limiar das Trevas temos uma personagem nova que os irá ajudar muito, pelos menos já começou a dar umas dicas a Dess, o que foi bastante útil para salvar a vida Rex.

Agora temos que esperar pelo terceiro e último livro da colecção: Meio-dia Azul.

 

Gosto do livro e da escrita do autor, como já referi no post do primeiro livro.

Continua a ser uma leitura bastante leve, mas sempre que termina um capitulo somos obrigados a continuar. É realmente viciante!

Já comecei o terceira e digo... a coisa está a aquecer! :D

publicado às 11:39

Pág. 1/2



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D