Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]



A Cidade das Cinzas (Mortal Instruments #2- City of Ashes) by Cassandra Clare

por Starlight, em 19.09.12

 

Editora: Planeta Editora

ISBN:9789896570620

Páginas:359

Ano de Lançamento: 2010 (Portugal)

Tradução: José Luis Luna

Classificação: ★★★★★ (5/5)

Início: 15 Setembro de 2012

Fim:  19 de Setembro 2012

 

 

Sinopse:


" Clary Fray só queria que a sua vida voltasse ao normal. Mas o que é normal quando és um Caçador de Sombras? A tua mãe está em estado de coma induzido por artes mágicas, e de repente começas a ver lobisomens, vampiro e fadas?

A única hipótese de Clary tem de ajudar a sua mãe é pedir ajuda ao diabólico Valentine, que, além de louco, simboliza o Mal - e para piorar o cenário também é seu pai.

Quando o segundo dos Instrumentos Mortais é roubado, o princiapal suspeito é Jace, que a jovem descobriu recentemente ser seu irmão. Ela não acredita que Jace de facto possa estar disposto a abandonar tudo o que acredita e aliar-se ao diabólico pai, Valentine...mas as aparências podem iludir."


***ATENÇÃO SPOILERS PARA QUEM NÃO LEU A CIDADE DOS OSSOS***


Bem, por onde começar? A história começa exactamente onde ficámos no primeiro livro, cerca de uns dias depois, nada de meses ou anos. Gosto de livros assim. Geralmente quando de um livro para o outro passa muito tempo, fico com a sensação de que há ali um buraco no meio da história e começo a perguntar "Mas o que é que aconteceu "nos entretantos"?". Assim é muito mais fácil de acompanhar.

 

Ora bem, este livro dá-nos uma visão do passado de algumas personagens que nos ajuda a perceber certos fatores. Jace e Clary continuam a lutar pela atracção que sentem, apesar de serem irmãos e mais uma vez Cassie Clare dá outra reviravolta na história. A sério, esta mulher é a rainha. Nunca se consegue prever nada com ela. É incrível! 

A história é cheia de momentos de grande tensão, mas podemos sempre contar com o habitual sarcasmo de Jace para atenuar a situação. Nunca tinha visto uma personagem como ele! É único. 

Simon também sofre uma grande evolução na história, passando a preocupar-se com o que realmente interessa e deixando um pouco de parte aquela atitude de "posse"que tinha em relação à melhor amiga no primeiro livro. Claro que continua com o seu sarcásmo caracteristico. Há coisas que nunca mudam.

A Clary também está fantástica. Não é o género de protagonista de ficar a chorar pelos cantos. Embora ainda esteja um pouco fora da sua nova realidade, o sangue de caçadora de sombras fala mais alto e o facto da mãe ter sido raptada por Valentine (o seu pai), vai realçar mais as suas o seu lado lutador, chegando mesmo a surpreender.

O final do livro é mesmo daquele género "enervante". Quando parece que finalmente tudo se vai resolver, eis que é largada a última "bomba" e "PUFF", acaba, deixando-nos com uma vontade louca de ler o volume seguinte, Cidade de Vidro.

 

 



publicado às 17:19



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

  Pesquisar no Blog

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.


Arquivo

  1. 2014
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2013
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2012
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2011
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2010
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2009
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D